Educação Ambiental em tempos de Mudanças Climáticas

Por: Efraim Neto

Educação, segundo o dicionário Aurélio, é o processo de desenvolvimento da capacidade física, intelectual e moral da criança e do ser humano em geral, visando à sua melhor integração individual e social. Interpretada por muitos como um meio de aperfeiçoamento das faculdades humanas, a educação, por si só, frente às mudanças climáticas pode ser decifrada como: preparo. Neste momento repleto de estudos, relatórios e informações mais consolidadas a respeito das mudanças climáticas, o Instituto Ecoar e o WWF Brasil realizaram no último dia 25 um workshop sobre a importância da Educação Ambiental frente ao problema das Mudanças Climáticas.

A educação ambiental surgiu como uma nova forma de encarar o papel do ser humano no planeta. Na busca de soluções que alterem ou subvertam a ordem vigente, propõe novos modelos de relacionamentos mais harmônicos com a natureza, novos paradigmas e novos valores éticos, adotando posturas de integração e participação, onde cada indivíduo é estimulado a exercitar plenamente sua cidadania. Em tempos de Mudanças Climáticas a importância de sua aplicação se dá a partir da necessidade de integrar conhecimentos, valores e capacidades que possam levar a comportamentos condizentes com as novas necessidades.

Como aponta Fábio Deboni, educador ambiental, a discussão sobre as questões climáticas ainda não rompeu os círculos acadêmicos, políticos e mercadológicos para chegar às ruas e solicitar toda a participação da sociedade. Este foi um dos tons desenvolvidos durante o workshop que contou com a presença de grandes nomes da Educação Ambiental brasileira, tais como: Marcos Sorrentino, Irineu Tamai, Miriam Duailibi, Moema Viezzer, entre outros.

Com o objetivo de dar início à construção de um documento que seja um referencial de como a Educação Ambiental pode abordar a temática das Mudanças Climáticas, o encontro aproveitou a oportunidade para refletir sobre: Qual é o papel da Educação Ambiental frente às Mudanças Climáticas; Como “traduzir” o fenômeno do Aquecimento Global e suas relações com a prática e atitudes cotidianas; e, como a Educação Ambiental pode contribuir com a formulação de projetos práticos e transformadores com a questão. Estamos falando de reflexões pedagógico-político, no reconhecimento do problema a partir de questões locais, na construção de materiais e instrumento que aproximem uma maior quantidade de pessoas à causa.

Inspirado nos seus mais diversos caminhos, a Educação Ambiental está desenhando uma proposta muito importante frente às Mudanças Climáticas. Ela está procurando utilizar ao máximo a sua capacidade de transformação, formação e mudança, para disseminar e contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas diante das transformações exercidas pelas Mudanças Climáticas.

O documento final, retirado da reunião em Brasília será levado para discussão no VI Fórum Nacional de Educação Ambiental, a se realizar no Rio de Janeiro, entre os dias 22 e 25 de julho, no campus da Praia Vermelha, UFRJ.

O Retorno

Estimados Amigos,

É com muita satisfação que depois de seis meses de estudos volto a escrever no meu blog. Durante este período muitas coisas aconteceram, entre elas, minha mudança para São Paulo. Estou na capital paulista buscando novas trilhas socioambientais e uma formação mais consolidada em jornalismo, em especial, no jornalismo ambiental.

Nesta nova fase do EcoBlog estarei escrevendo principalmente sobre Meio Ambiente Urbano. Para mim esta é a questão que mais deve nos chamar atenção. Grande parte da população mundial vive hoje nas cidades, além disso, grande parte das consquências ambientais que presenciamos hoje está de alguma forma atrelada ao desenvolvimento descontrolado do meio urbano, à favelização e ao mau uso dos recursos ambientais.

Por este motivo, neste primeiro texto publicado hoje, busco desenvolver uma reflexão sobre o encontro realizado pelo Instituo Ecoar e o WWF Brasil, em Brasília, no último dia 25, sobre Educação Ambiental e Mudanças Climáticas. Espero que vocês gostem do texto.

Paz e Luz,

Efraim Neto

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, CENTRO, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English
MSN - efraimneto@gmail.com
Visitante número:




WWF-Brasil. Cuidando do ambiente onde o bicho vive. O bicho-homem.